.

VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL - BACK TO INDEX

.
CAIXA-PRETA - BLACK BOX
.
CLIQUE AQUI PARA IR AO SITE SOBRE O ACIDENTE NO VÔO 402 DA TAM

MENU


PÁGINA INICIAL

.

ACIDENTES

AÉREOS NO

BRASIL

.

ACIDENTES

AÉREOS NO

MUNDO

.

ACIDENTES

DA TAM

.

IMAGENS DE ACIDENTES

NO BRASIL

.

IMAGENS DE ACIDENTES

NO MUNDO

.
VÍDEOS DE ACIDENTES
.
CAIXA-PRETA
.
ACIDENTES HISTÓRICOS
.
ACIDENTES HELICÓPTEROS
.

A TRAGÉDIA

COM O FOKKER

100 DA TAM

.

O DESASTRE

NO VÔO 1907

DA GOL

.
AEROPORTOS
.
AERONAVES
.

EMPRESAS

 AÉREAS

.
CURIOSIDADES
.
LOGOMARCAS
.
SELOS POSTAIS
.

INFORMAÇÕES

E SERVIÇOS

.
.ARTIGOS
.
LINKS
.
FAÇA SUA ESCUTA AÉREA NOS PRINCIPAIS AEROPORTOS DO BRASIL E DO MUNDO
ATC- Faça sua escuta aérea
.

Assinar meu

 Livro de Visitas

.

Ler meu

 Livro de Visitas

.
.
SITE DO JORNALISTA JORGE TADEU
.
BLOG DO JORNALISTA JORGE TADEU
.
O ARQUIVO DO FUTEBOL
.
A HISTÓRIA REAL DO ACIDENTE COM O FOKKER 100 DA TAM - VÔO 402
.
Quer ser um site parceiro?
.

ANUNCIE

NESTE SITE

.

SOBRE O AUTOR

E SUAS FONTES

.
SOBRE O SITE
.
FALE CONOSCO
FALE CONOSCO
.

Designer:

Jorge Tadeu

.

Clique aqui e entenda como funciona uma caixa-preta de avião

CLIQUE E OUÇA TRECHOS DA CAIXA-PRETA DO 3054CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

TAM - VÔO 3054

 

Trechos da comunicação da torre de controle de Congonhas com o comandante do Airbus A-320 do vôo 3054, que se acidentou em São Paulo no dia 17 de julho. Na gravação, o comandante da aeronave pergunta à torre como está o tempo na capital paulista. A torre responde que há “chuva leve contínua, a pista está molhada, mas não foi reportado ainda escorregadia”. O tempo de áudio divulgado foi pequeno, pois a CPI optou por encerrar a exibição da gravação e não deixou ir até o final, onde tem o “vira, vira”. (leia mais)

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

TAM - VÔO 402

 

Histórico do acidente: F100 da TAM travou uma batalha de pouco mais de um minuto, tentando manter-se no ar com o reversor do motor direito abrindo e fechando. Sessenta e cinco segundo após aplicar potência na decolagem, a tripulação do vôo 402 perdeu essa batalha: a asa direita do PT-MRK estolou. O F100 virou de dorso e a ponta dessa asa atingiu dois prédios, antes da  aeronave cair sobre oito casas do bairro do Jabaquara, em São Paulo. Total de mortos: 99. (leia mais)

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

Capital Táxi Aéreo - FORTALEZA

 

Histórico do acidente: Áudio (CVR) e simulação (FDR) - Acidente com um EMB 120RT Brasília de prefixo PT-WKH da Capital Táxi Aéreo em Fortaleza (CE). Na aproximação para o Aeroporto Internacional Pinto Martins (FOR/SBFZ) em 21/10/1998.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

RIO SUL - UBERLÂNDIA

Histórico do acidente: Áudio (CVR) e simulação (FDR) - Incidente com um ERJ-145 de prefixo PT-SPF da RioSul em Uberaba. Após um pouso alto o avião derrapa e vara a pista.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

RIO SUL - CURITIBA

Histórico do acidente: Áudio (CVR) e simulação (FDR) - Aeronave EMB 145 da Rio Sul quebra durante pouso brusco em Curitiba em 1998.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

VARIG - VÔO 254

Histórico do acidente: Áudio (CVR) - Varig 254 (Cmte. Garcez). Gravação no cockpit durante o acidente. Um dos mais terríveis acidentes da história da aviação brasileira. Devido à irresponsabilidade da tripulação em aceitar o erro que estavam cometendo este Boeing 737 acabou caindo em plena selva amazônica por falta de combustível. (leia mais)

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX) + SIMULAÇÃO

JAL - VÔO 123

 

Histórico do acidente: 12 de agosto de 1985. O Boeing 747-SR46 de prefixo JA 8119 ligaria Tókio à cidade de Osaka, um vôo de pouco mais de uma hora. Com assentos apenas de classe econômica, a aeronave tinha 509 de suas 528 poltronas ocupadas, sendo que 12 eram por crianças. Eram 18:12 hs. quando o 747 iniciou sua decolagem. Às 18:25 hs. o controlador de vôo percebeu que havia algo de muito errado com o JL 123. Ao invés da curva de 177º, o Boeing descreveu uma curva de apenas 50º para a direita. Dentro do Boeing, a tripulação do Cmte. Takahama lutava contra o 747, que voava totalmente descontrolado. Minutos antes, mais precisamente as 18h24, o Jumbo simplesmente perdera todo o seu estabilizador vertical. Como uma costura que se rasga, o metal cedeu, provocando uma súbita e violenta ruptura na fuselagem, que por sua vez atingiu o cone de pressurização da cabine. Como uma bomba, a estrutura rompeu-se sob o efeito da diferença de pressão entre o interior da cabine e o ar externo, rarefeito. A seqüência de explosões rompeu a fixação do reparo feito no 747. Como um trágico jogo de dominó, o próximo efeito foi que a base de fixação da cauda desprendeu-se, despedaçando e deixando o 747 sem a cauda. Sem a cauda, o 747 balançava de um lado para outro, sem controle no eixo vertical, horizontal ou lateral. Como um paralelepípedo, o jato somente se mantinha em vôo pela velocidade que seus quatro motores forneciam. E foi com eles que Takahama tentou o impossível: trazer o 747 de volta a Tókio. Após muitas manobras tentando manter o avião em vôo, este veio a chocar-se contra uma montanha. O impacto deu-se a aproximadamente 200m abaixo do pico e à uma velocidade de 140 nós. Os tanques de combustível do 747 romperam-se imediatamente e um gigantesco incêndio tomou conta da área. Já estava escuro na hora do acidente e as equipes de socorro só chegariam ao remoto local da tragédia no alvorecer do dia seguinte. Para incredulidade total dos socorristas, 4 passageiras (duas delas, crianças de 12 e 8 anos) foram retiradas com vida e sobreviveram. Estavam todas elas sentadas nas últimas fileiras do 747. Com 524 dos 528 ocupantes mortos, este foi o segundo maior desastre em número de vítimas na história da aviação e o maior envolvendo uma única aeronave. (leia mais)

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

AIR FLORIDA -VÔO 90

 

Histórico do acidente: Em 13 de janeiro, Washinhgton D.C.era castigada por uma intensa tempestade de neve.  Um dos vôos do dia era o 90 da empresa Air Florida. O vôo estava previsto para decolar do National Airport às 14:15 para uma viagem sem escalas até a ensolarada Fort Lauderdale no estado da Flórida.  O capitão Lawrence Wheaton havia ordenado o começo do processo de degelo. A torre de controle informa, então, que mais atrasos deveriam ser esperados. A aeronave não foi liberada para ser retirada do portão até 15:30. A tripulação fora informada que deveria esperar a decolagem de várias outras aeronaves antes de partir. De repente o comandante recebeu autorização para deixar o portão. O veículo responsável pela liberação acabou atolando na neve e não teve condições de assistir o Boeing 737 da Air Florida.  Aproximadamente um minuto antes das quatro da tarde, a aeronave se posicionou na pista para a decolagem. O Boeing 737 acelera e surgem os primeiros sinais do desastre. O co-piloto Roger Alan Pettit estava no controle do avião. À medida que o avião acelerava, Pettit olhava os instrumentos e percebia que algo estava errado, muito errado.  O aparelho não conseguiu ganhar altitude e produziu-se o chamado stall. O Boeing 737 da Air Florida perdia altitude rapidamente e logo depois se chocaria contra a ponte da Rua 14, sobre o Rio Potomac, a poucos metros de famosos monumentos nacionais e distante tão-somente dois quilômetros da Casa Branca.  Sete veículos foram atingidos na ponte. Os destroços do avião se misturavam ao gelo nas águas do Potomac. Começava a tragédia do 90 da Air Florida. No total, 78 pessoas morreram: passageiros, tripulantes e motoristas que estavam na ponte.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

DELTA AIRLINES - VÔO 1141

Histórico do acidente:  No dia 31 de agosto de 1988, o Boeing 727-232 da Delta Airlines entrou em pane ao decolar da pista 18L em Dallas. Uma falha da tripulação em assegurar-se de que as flaps/slats estivessem configurados corretamente para a decolagem e uma falha nos indicadores de advertência do painel da aeronave, contribuíram para o acidente. O avião começou a rolar violentamente tocando novamente a pista. O avião prossegui golpeando a antena do localizador ILS do aeroporto. Após ter impactado a instalação da antena, o Boeing percorreu - voando - mais 400 pés atingindo então o solo, atravessado uma depressão e deslizado lateralmente até que veio a parar perto da cerca do perímetro do aeroporto, a 3200 pés da extremidade da pista de decolagem. As peças do avião tinham  de fragmentado e uma labareda de fogo surgiu na asa direita matando 14 ocupantes dos 108 a bordo.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

DELTA AIRLINES - VÔO 191

 

Histórico do acidente: O Tristar da Delta Airlines partiu de Fort Lauderdale rumo a Dallas. Uma forte tempestade de verão abatia-se sobre a região do aeroporto quando o vôo 191 iniciou seu procedimento final: ouve-se na gravação da cabine um tripulante comentando: "nosso avião vai ser lavado". A experiente tripulação, no entanto, prosseguiu na aproximação final: o pouso estava sendo feito pelo primeiro oficial, que começou a enfrentar fortes variações no rumo e intensidade do vento. Sem saber, os pilotos do Delta 191 estavam entrando em cheio num dos mais temíveis fenômenos meteorológicos, conhecido como tesoura de vento. Às 18h05, hora local, o L-1011 foi apanhado, e literalmente derrubado. Bateu no solo 2.000 m antes de chegar à pista, caindo sobre uma estrada e matando o motorista de um carro que atingiu. Por fim, bateu em tanques de água do próprio aeroporto e explodiu. Morreram 136 dos 164 ocupantes. Depois desse acidente, estudos sobre o fenômeno e equipamentos de detecção de tesouras de vento, tanto em solo como embarcados, começaram a ser utilizados em todo o mundo.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

LAPA - VÔO 3142  

 

Histórico do acidente: Aeroporto de Buenos Aires, Aeroparque (AEP). Histórico do acidente: O 737 decolou sem a configuração de flaps correta. Assim, suas asas não produziram a sustentação necessária. A aeronave mal se ergueu do solo, varou a pista, atravessou a Avenida Costanera e, arrebentando tudo o que encontrou à sua frente, somente parou num campo de golfe. Explodiram os tanques de combustível e, no inferno que se seguiu, 79 dos 103 ocupantes, além do motorista de um dos carros atingidos, perderam a vida. Foi a maior tragédia aérea do Aeroparque.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

NORTHWEST AIRLINES - VÔO 255  

 

Histórico do acidente: Agosto de 1987 - Um avião McDonnell Douglas MD-82 da Northwest Airlines cai logo após decolar de Detroit, nos Estados Unidos, matando 154 das 155 pessoas a bordo e duas que estavam no solo. Uma garota de apenas 4 anos foi a única sobrevivente do desastre.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

UNITED AIRLINES - VÔO 232   

Histórico do acidente: No dia 19 de julho de 1989, num vôo entre Denver e Chicago, o motor no.2 do Douglas DC-10-10 da United Air Lines, sofreu falha danificando todas as três linhas hidráulicas principais na cauda, causando uma perda total das funções hidráulicas a bordo do avião. A tripulação realizou um pouso de emergência malsucedido em Sioux City, nos Estados Unidos, que causou a morte de 112 das 296 pessoas a bordo da aeronave.

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

VASP - VÔO 168   

Histórico do acidente: O vôo VASP 168 foi um acidente aéreo ocorrido em 8 de junho de 1982, quando um Boeing 727-200 com destino a Fortaleza se chocou contra a Serra da Aratanha, próximo de Pacatuba, Ceará. Todos os 137 ocupantes do Boeing morreram na colisão. (leia mais)

.

CAIXA-PRETA (BLACK BOX)

KOREAN AIRLINES - VÔO 801

Histórico do acidente: Um Boeing-747/300 da Korean Air com 254 pessoas caiu em Guam, ilha do Pacífico administrada pelos EUA. O avião, vindo de Seul (Coréia do Sul), caiu a 5 km do aeroporto de Agana, capital de Guam. (leia mais)


OUTRAS CAIXAS PRETAS
É necessário um tocador de .mp3 para ouvir (tipo Media Player)
Alaska Airlines - Vôo 261 - 31/01/2000 (ATC)
Swissair - Vôo 111 - 02/09/1998 (ATC)
TWA - Vôo 800 - 17/07/1996 (ATC)
Valujet - Vôo 592 - 11/05/1996 (ATC)
El Al - Vôo 1862 - 04/10/1992 (ATC)
United Air Lines - Vôo 232 - 19/07/1989 (CVR)
Aloha Airlines - Vôo 243 - 28/04/1988 (ATC)
CNBC News Helicóptero - 22/10/1986 (CVR)
Pacific Southwest Airlines - Vôo 182 - 25/09/1978 (ATC)
Southern Airways - Vôo 242 - 04/04/1977 (ATC)
PARA OUVIR AS CAIXAS-PRETAS ACIMA CLIQUE AQUI
Fonte: Planecrashinfo

Ouça os sons de emergência do cockpit dos aviões

.

Auto pilot disconnect

MP3

Excessive rate of descent MP3
Incorrect takeoff configuration MP3
Windshear warning MP3
Exited selected altitude MP3
Selected altitude reached MP3
Below glide slope MP3
Altitude loss after takeoff or go-around MP3
Excessive rate of descent or sink MP3
Bank angle exceeds 35 degrees MP3
Excessive terrain closure rate MP3
High speed  at low altitude MP3
High speed / low altitude gear up MP3

Fonte: PlanetCrash


Mais caixas-pretas em breve

Vôo 402 - Veja a imagem do simulador da TAM e

o áudio da caixa-preta

CLIQUE SOBRE A IMAGEM E ASSISTA

Ouça o áudio da caixa-preta do Fokker 100 da Tam

pela Rádio Jovem Pan

CLIQUE AQUI E OUÇA O ÁUDIO DA CAIXA-PRETA clique aqui e ouça BAIXE AQUI O REAL PLAYER

Entenda como funciona uma caixa-preta de avião

Confira abaixo quadro que explica o funcionamento de uma caixa-preta, equipamento que armazena dados sobre o vôo.

Arte Folha de S.Paulo


BAIXE AQUI O REAL PLAYERPara ouvir o áudio da Rádio Jovem Pan, você precisa do RealPlayer.

Clique aqui e faço o Download Gratuito do RealPlayer.

. . . .
Este site está em The Best Aviation Sites IR PARA CIMA FALE CONOSCO
. . . .

2006-2007 ® Direitos Reservados - Jorge Tadeu da Silva