.

VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL - BACK TO INDEX

.

ACIDENTES AERONÁUTICOS

OCORRIDOS NO BRASIL EM 1978

.

MENU


ACIDENTES
AÉREOS NO
BRASIL

ACIDENTES
AÉREOS NO
MUNDO

ACIDENTES DE

HELICÓPTERO

NO BRASIL


CLIQUE AQUI E LEIA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO E ESPAÇO

All Aviation Sites

O ACIDENTE

NO VOO 447

AIR FRANCE


A TRAGÉDIA

EM CONGONHAS

VOO 3054


O DESASTRE

NO VOO 1907

DA GOL


A TRAGÉDIA

COM O FOKKER 

 100 DA TAM


ACIDENTES

HISTÓRICOS

CAIXA-PRETA

VÍDEOS DE
ACIDENTES

AERONAVES

EMPRESAS AÉREAS

AEROPORTOS

INFORMAÇÕES

E SERVIÇOS


HISTÓRIA E

CURIOSIDADES


ARTIGOS

IMAGENS DE

ACIDENTES

NO BRASIL


IMAGENS DE

ACIDENTES

NO MUNDO


LINKS E
 PARCERIAS

Quer ser um

site parceiro?


FALE CONOSCO

FALE CONOSCO




ANUNCIE

NESTE SITE


..

26.12.1978

TAM

Learjet 25C

Prefixo: PT-JDX

 

Durante a corrida para a decolagem na pista 34 do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o Learjet da TAM apresentou uma pane no motor esquerdo e saiu da pista, deslizando num barranco próximo a Avenida dos Bandeirantes. Não houve feridos graves entre os seis ocupantes.

A aeronave da Hidroservice Engenharia e Projetos e arrendanda pela TAM, era pilotada por Carlos Medeiros e pelo copiloto Valter da Fonseca, e levava a bordo o Secretário da Fazenda Murilo Macedo e os passageiros Euller Gomes de Deus, Luís Pernição e Paulo Savóia.

Folha de S.Paulo, 27.12.1978

 

Jornal do Brasil, 27.12.1978

 


 

04.11.1978

Nordeste Linhas Aéreas

Embraer 110C Bandeirante

Prefixo: PT-TBF

 

 

O Bandeirante da Nordeste se acidentou em Bocaiúva, em Minas Gerais. Sem vítimas.

 


 

31.10.1978

Táxi Aéreo Kovaks

Cessna 402

Prefixo: PT-JXL

O Cessna 402 pertencente a empresa de táxi aéreo Kovacs, com sede em Belém do Pará, e arrendado pela Embratel, decolou de Almeirim em direção a Belém, levando nove pessoas a bordo.

Por volta das 16 horas, o piloto da aeronave, o comandante Virgílio Ernesto Arantes de Mello, avisou a torre do Aeroporto de Belém que estava com motor trepidando e, por isso, tentaria um pouso de emergência em Abaetetuba.

Entretanto, o avião prefixo PT-JXL não conseguiu vencer os oito minutos que o separavam do pouso de emergência e, segundo testemunhas, explodiu duas vezes e caiu no município de Ponta das Pedras, às margens do Rio Paruru.

Os nove ocupantes morreram no acidente. Além do comandante Mello, as vítimas foram os técnicos da Embratel Arlyndo Rayol, Marlelson Ramos, Aristides Santana, Epitácio Nogueira e Gilberto (sobrenome desconhecido) e outros três passageiros, Lizeuda Maria da Silva, Irecê da Silva e o médico da unidade mista de Almeirim, Pedro Sérgio Batista de Souza.


 

07.10.1978

M.S. Consultoria Técnica e Operacional de Aviação

Douglas C-47A-5-DK (DC-3)

Prefixo: PT-KVU

O DC-3 PP-KVU pertencente a empresa paulista M.S. Consultoria Técnica e Operacional de Aviação, decolou de São Paulo às 9h30min, com destino a Belo Horizonte, em Minas Gerais, levando 17 pessoas a bordo.

Não se sabe a razão, mas a aeronave de porte médio, foi direcionada por sua tripulação para realizar o pouso no Aeroporto do Aeroclube de Minas Gerais, no bairro Carlos Prates, que ofereceria poucas condições de pouso, ao invés de aterrissar no Aeroporto da Pampulha.

Assim que tocou o solo, o DC-3 não conseguiu parar até o final da pista, despencando de um barranco de aproximadamente 30 metros, quase atingindo um conjunto de casas e ferindo levemente alguns de seus ocupantes.

Segundo o copiloto José Jan Margalho Viegas, uma falha nos freios foi responsável pelo acidente. O piloto Daniel Nobre chegou a fazer uma manobra denominada “cavalo de pau” – em que o aparelho gira em torno de si mesmo – mas não conseguiu evitar a queda.

Funcionários da Infraero que presenciaram o acidente garantem, contudo, que o aparelho só tocou o chão no meio da pista, de 800 metros, em vez de aterrissar em sua cabeceira. Eles confirmaram o “cavalo de pau”, mas asseguraram que seria impossível frear a aeronave antes do final da pista em conseqüência da falha do piloto na aterrissagem incorreta.

Apenas o piloto Daniel Nobre, atingido pela hélice do avião na hora do choque, foi hospitalizado.


 

04.10.1978

FAB – Força Aérea Brasileira

Consolidated C-10A (PBY-5A) Catalina

Prefixo: FAB 6550

 

O hidroavião Catalina da FAB que havia decolado de Belém, no Pará, se acidentou ao pousar no Rio Iça, na localidade de Santo Antonio do Iça, na região do Alto Solimões, a dois mil km de Manaus, no Amazonas.

O acidente ocorreu no momento em que as bóias do hidroavião tocaram as águas do rio Içá.

Segundo pessoas que aguardavam a chegada do aparelho, uma das bóias teve uma peça quebrada, o avião rodopiou e começou a afundar.

Imediatamente, os passageiros começaram a saltar na água, enquanto uma barcaça saia em seu socorro.

Alguns minutos depois da queda, quando a tripulação ainda não havia saído do aparelho, o hidroavião explodiu, lançando à distância quatro passageiros que ainda se agarravam à fuselagem. Oito pessoas que já estavam a salvo sofreram queimaduras e foram levadas em estado grave ao hospital de Tabatinga.

Integravam a tripulação os pilotos Coronel Aurélio Machado e Tenente-Coronel Eli Brito de Moraes; os sargentos Edílson F. de Souza, Joceley Frazão Toran, Willian Moniz e Leão Lopes.

Os seis tripulantes e quatro passageiros morreram no acidente. Outros dez escaparam com vida.

Jornal do Brasil, 05.10.1978

 


 

24.08.1978

Particular

Cessna 210L

Prefixo: PT-KGO

 

Às 10 horas, decolou de Umuarama, no norte do Paraná, o Cessna prefixo PT-KGO, pilotado Edson Francisco, levando a bordo José Busatto, proprietário do avião, em direção a Curitiba.

 

Ao se aproximar do Aeroporto Bacacheri, na capital paranaense, a um quilômetro da pista, o motor da aeronave parou de funcionar, obrigando o piloto a realizar um pouso de emergência.

 

O avião desceu em direção a uma via rápida de Curitiba e, para  desviar de um caminhão que vinha no sentido contrário, entrou em uma casa, destruiu dois postes, uma cerca de madeira e um pé de tangerina onde ficou dependurado.

 

Os dois ocupantes escaparam ilesos.

 

 


 

20.08.1978

Transbrasil

Boeing 727-27C

Prefixo: PT-TYQ

 

 

De acordo com uma antiga edição da Revista Flap Internacional, em uma aproximação para pouso no Aeroporto da Pampulha em Belo Horizonte, o PT-TYQ da Transbrasil quebrou seu trem de pouso direito em um choque com o solo 60 metros antes da cabeceira da pista, danificando também os flaps e os slots daquele mesmo lado, no que parece ter sido um pouso desequilibrado por parte da tripulação da aeronave. Ainda segundo a revista, os danos foram leves e em poucos dias o 727 voltou a operar as rotas da empresa. Sem vítimas.

 

PT-TYQ visto ainda na pista, após o pouso problemático em Belo Horizonte

Foto: 727datacenter.net

 


 

19.08.1978

Particular

Embraer EMB-721C Sertanejo

Prefixo: PT-EHT

 

O bimotor PT-EHT caiu às 17h30min em um terreno baldio perto do trevo de acesso principal da Via Dutra a Aparecida do Norte, após chocar-se com um cabo de alta tensão.

 

O piloto Daniel Chaim, de 55 anos, morreu a caminho do hospital.

 

Segundo testemunhas, o piloto estava sobrevoando a cidade jogando pétalas de rosa sobre a imagem de Nossa Senhora Aparecida e, também filmando as filmagens comemorativas do regresso da Santa.

 


 

19.08.1978

Particular

Embraer EMB-711C Corisco

Prefixo: PT-NGA

 

A aeronave Corisco havia decolado do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino a Ibaté, no interior de São Paulo, com o piloto e três passageiros a bordo.

 

Meia hora após a decolagem, o piloto tentou uma aterrissagem de emergência na Rodovia Rio-Petrópolis, mas acabou caindo sobre algumas casas no bairro da Figueira, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

 

Os quatro ocupantes morreram. São eles o piloto José Erílio Facina, de 26 anos, e os passageiros Orlando da Costa Teles – proprietário do avião -, Marcos Rodrigues Paschoalini e Jorge Cussi.  

 

Na queda, o avião explodiu ferindo 19 pessoas que estavam próximas.

  


 

14.08.1978

Companhia Rio Cristalino

Cessna U206F

Prefixo: PT-JUS

 

A aeronave Cessna prefixo PT-JUS pilotada por Carlos Eduardo Sabóia Gomes – sobrinho do Brigadeiro Eduardo Gomes – e Paulo M. Meneses, decolou de Goiânia com destino ao Rio de Janeiro com chegada prevista para as 12 horas, foi dada como desaparecida.

 

Uma semana depois, o avião ainda não havia sido localizado pelas equipes do Salvaero, Serviço de Busca e Salvamento da Força Aérea Brasileira.

 


 

10.08.1978

Encal Serviço Aéreo

IRMA/Britten-Norman BN-2A-21 Islander

Prefixo: PT-KRP

 

Avião com dois tripulantes e um passageiro se acidenta no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, SP.

 

Dois mortos. Apenas o passageiro sobreviveu.

 


 

02.04.1978

VASP - Viação Aérea São Paulo

Boeing 737-2A1

Prefixo: PP-SMX

 

O Boeing 737 com sete tripulantes e 37 passageiros sai do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, às 20h15min, para realizar o voo 005 em direção a São Paulo.

Durante a aterrissagem no Aeroporto de Congonhas, às 21h20min, a aeronave teve uma pane em seu trem de pouso e pousou de “barriga”, causando o incêndio em uma de suas turbinas.

A pronta intervenção dos bombeiros do aeroporto conseguiu salvar todos os passageiros e tripulantes.

Folha de S.Paulo, 04.04.1978

 


 

27.02.1978

Taquari Agro Comercial

Piper PA-31 Navajo

Prefixo: PT-DTK

 

Acidente durante logo após a decolagem do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, SP, causa a morte das três pessoas a bordo.

 

Dois operários que trabalhavam na construção da nova pista da Avenida dos Bandeirantes, onde a aeronave caiu, ficaram feridos.

 

 

Folha de S.Paulo, 28.02.1978

 


 

25.02.1978

Particular

Piper PA-23-250 Aztec

Prefixo: PT-KPP

 

Acidente em Guarulhos com aeronave Piper PA-23 causa a morte dos seus dois pilotos, Luiz Ricardo Glatz e Jack Agrian.

 

Folha de S.Paulo, 04.04.1978

 


 

31.01.1978

TABA - Transportes Aéreos da Bacia Amazônica

Embraer 110P Bandeirante

Prefixo: PT-GKW

 

 

O Bandeirante PT-GKW se acidentou durante a decolagem do Aeroporto de Eirunepé, no Amazonas.

 

Os 12 passageiros sobreviveram, porém os dois tripulantes morreram.

 


 

Você tem mais informações sobre estes ou outros acidentes?

Escreva para nós: contato@desastresaereos.net

 


.

Fontes: Folha de S.Paulo, Jornal do Brasil, ASN, Wikipédia e FAB.

Edição de texto e imagem: Jorge Tadeu da Silva


Voltar a página anterior

Ir para a página seguinte

. . . .
Este site está em The Best Aviation Sites
. . . .

Desde 2006 ® Direitos Reservados - Jorge Tadeu da Silva